Em solenidade na C√Ęmara, secret√°rio estadual de Trabalho e Desenvolvimento Social anuncia ativa√ß√£o do Sine em Paragua√ßu – C√Ęmara Municipal de Paragua√ßu

Em solenidade na C√Ęmara, secret√°rio estadual de Trabalho e Desenvolvimento Social anuncia ativa√ß√£o do Sine em Paragua√ßu

porederpcu

Em solenidade na C√Ęmara, secret√°rio estadual de Trabalho e Desenvolvimento Social anuncia ativa√ß√£o do Sine em Paragua√ßu


 

POL√ćTICA DE TRABALHO

 

Clique aqui e confira a galeria completa de fotos

O plen√°rio da C√Ęmara de Paragua√ßu ganhou uma configura√ß√£o diferente na noite de 21 de agosto. A sede do Legislativo municipal, na Rua Jos√© Bueno, recebeu o ‚ÄúCaf√© do trabalho‚ÄĚ, evento que vem rodando diversos munic√≠pios mineiros sob a condu√ß√£o da secretaria estadual de Trabalho e Desenvolvimento Social.

A pasta é comandada pelo secretário Eduardo Bernis, que veio a Paraguaçu acompanhado do subscretário Hélio Rabello e da diretora de apoio à participação popular Virgínia Xavier Diniz. O evento contou ainda com a participação dos vereadores e de diversas lideranças do município.
A ideia da comitiva é discutir medidas de incentivo à criação de novos empregos e capacitação de mão de obra, além de coordenar os esforços para efetivação dos conselhos municipais de Trabalho, Emprego e Renda, órgão que ainda não existe em Paraguaçu.

‚ÄúA gente tem percorrido o estado de Minas Gerais propagando a ideia de cria√ß√£o do conselho. O objetivo √© colocar na mesma mesa representantes do poder p√ļblico municipal, trabalhadores e empres√°rios, para que, a partir de uma discuss√£o aberta e produtiva, sejam levantadas quest√Ķes e propostas posteriormente levadas √† secretaria‚ÄĚ,

analisou Eduardo Bernis.

‚ÄúTodos ganham com isso. Ganham os trabalhadores, porque passam a ter uma remunera√ß√£o melhor; ganham os empres√°rios, porque passam a ter uma produtividade maior e, consequentemente, aumentam o seu faturamento; ganham o munic√≠pio e tamb√©m o estado, porque na medida em que giram mais recursos, temos uma atividade econ√īmica mais forte e at√© a arrecada√ß√£o p√ļblica √© beneficiada‚ÄĚ,

completou o secret√°rio.

 
EMPREGADORES E EMPREGADOS
Al√©m da dimens√£o pol√≠tica inerente √† fala do secret√°rio, o evento tamb√©m contou com a participa√ß√£o ativa de representantes do empresariado e do sindicalismo locais. O presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Ind√ļstrias da Fia√ß√£o e Tecelagem, Ant√īnio Rocha, destacou a oportunidade que a cerim√īnia propicia de encontrar caminhos de consenso entre empregadores e empregados.

‚Äú√Č com satisfa√ß√£o que vemos o encontro, com a expectativa de encontrar formas para estreitar a rela√ß√£o entre capital e trabalho. Espero que possamos crescer com essa rela√ß√£o, amadurecendo o debate no nosso munic√≠pio‚ÄĚ,
afirmou.

O presidente do Sindicato Patronal Rural, Ricardo Gavi√£o, e a procuradora-geral do munic√≠pio, Cl√°udia Prado Fressato Rocha (que representava o Executivo municipal) tamb√©m analisaram com bons olhos o congra√ßamento de for√ßas manifestado na solenidade da C√Ęmara.

COMPROMISSOS FIRMADOS
O ‚ÄúCaf√© do trabalho‚ÄĚ mostrou-se bastante produtivo porque acabou oficializando dois compromissos relevantes. Um deles foi abordado pelo presidente da C√Ęmara, que revelou j√° haver uma adiantada movimenta√ß√£o para a cria√ß√£o do conselho de Trabalho, Emprego e Renda em Paragua√ßu.

 

‚ÄúN√≥s j√° protocolamos o projeto para que ele possa ser analisado pela C√Ęmara de Paragua√ßu. E eu tenho certeza que com o apoio dos demais vereadores, que tamb√©m querem que esse setor se desenvolva no nosso munic√≠pio, o conselho se tornar√° lei em breve e vai funcionar de fato, n√£o s√≥ pelo prop√≥sito econ√īmico, mas tamb√©m para envolver a popula√ß√£o e promover a participa√ß√£o popular nesse processo‚ÄĚ,

ponderou Professor Rafael.

Outra novidade foi anunciada pelo subsecretário e presidente do conselho estadual do Trabalho, Emprego e Renda, Hélio Rabello, que adiantou os planos de instalação em Paraguaçu de uma unidade do Sine (Sistema Nacional de Emprego). Ao abordar o assunto, ele foi assessorado pela diretora Virgínia Diniz, que detalhou o funcionamento do Sine e os eixos de trabalho que poderiam ser implantados num município como Paraguaçu.

A ideia foi saudada pelo presidente da Aciap e da CDL local, Nilson Andrade, que enfatizou a necessidade urgente de intensificar o trabalho de capacitação e qualificação profissional em Paraguaçu.

‚ÄúS√≥ no segmento de fac√ß√£o em Paragua√ßu as necessidades que n√≥s levantamentos √© de uma demanda por parte das fac√ß√Ķes de aproximadamente 550 pessoas para trabalhar‚ÄĚ,

assegurou Nilson.

‚ÄúN√≥s conseguimos trazer para c√° 40 m√°quinas, que j√° est√£o l√° nas depend√™ncias da associa√ß√£o comercial, e fizemos uma primeira rodada de treinamento. Das 40 pessoas inscritas, 38 j√° est√£o empregadas. Num pr√©dio no centro da cidade que foi adquirido por uma fac√ß√£o as m√°quinas est√£o todas paradas, porque eles n√£o t√™m m√£o de obra qualificada. Ent√£o realmente eu acho que essa mobiliza√ß√£o chega num momento oportuno‚ÄĚ,

Nilson Andrade.

Ao fim do encontro, o vereador e vice-presidente da C√Ęmara, Marlon Tom√©, oficializou a entrega de um documento que solicita formalmente √† secretaria estadual de Trabalho e Desenvolvimento Social o pedido do munic√≠pio pela ativa√ß√£o do Sine em Paragua√ßu.

Sine: novidade aguardada em Paraguaçu

 

O Sistema Nacional de Emprego foi institu√≠do no Brasil no ano de 1975 e desde ent√£o funciona sob coordena√ß√£o e supervis√£o do Minist√©rio do Trabalho. As principais finalidades do Sine s√£o promover a intermedia√ß√£o de m√£o-de-obra, implantando servi√ßos e ag√™ncias de coloca√ß√£o em todo o pa√≠s, organizar um sistema de informa√ß√Ķes sobre o mercado de trabalho, identificar o trabalhador por meio da Carteira de Trabalho e Previd√™ncia Social e fornecer subs√≠dios ao sistema educacional e de forma√ß√£o de m√£o-de-obra para a elabora√ß√£o de suas programa√ß√Ķes.
A partir de 1988, com a nova Constitui√ß√£o Federal, os recursos para custeio e investimento do Sine passaram a ser provenientes do Fundo de Amparo ao Trabalhador, por interm√©dio do programa do seguro-desemprego. O programa contempla as a√ß√Ķes de direcionamento do pagamento do benef√≠cio do seguro-desemprego, intermedia√ß√£o de m√£o de obra, qualifica√ß√£o profissional, gera√ß√£o de informa√ß√Ķes sobre o mercado de trabalho e apoio operacional ao Programa de Gera√ß√£o de Emprego e Renda. Em algumas unidades √© poss√≠vel emitir documentos como a carteira de trabalho e previd√™ncia social.


Sobre o Autor

ederpcu administrator

Deixe uma resposta