Em reunião na Câmara, direção da Coságua descarta possibilidade de racionamento, mas reforça necessidade de economia de água – Câmara Municipal de Paraguaçu

Em reunião na Câmara, direção da Coságua descarta possibilidade de racionamento, mas reforça necessidade de economia de água

porederpcu

Em reunião na Câmara, direção da Coságua descarta possibilidade de racionamento, mas reforça necessidade de economia de água


 

GESTÃO DA ÁGUA

 

Fotos Reunião FHOP contador 139

 

Uma reunião realizada na sede da Câmara na tarde de 28 de outubro revelou que não existe possibilidade de racionamento de água em Paraguaçu neste momento. Apesar da estiagem prolongada que atinge o nosso município, dois diretores da concessionária que administra o serviço de abastecimento na cidade garantiram que a situação hídrica por aqui é estável, apesar das dificuldades impostas pelo clima.

Diante dos vereadores, o engenheiro supervisor José Henrique Cunha Barros e o gerente local Alfredo Lemos Armada Júnior fizeram diversos esclarecimentos aos vereadores. Durante quase duas horas os parlamentares buscaram esclarecimentos com os diretores da Coságua, que asseguraram a estabilidade do sistema hídrico local mesmo diante da seca que atinge toda a região Sudeste há vários meses e da baixa vazão dos cursos de água.

 

Fotos Reunião FHOP contador 145

De acordo com o engenheiro supervisor, o município passou a captar água há quase um ano do Rio Sapucaí, que acabou se transformando numa fonte tão importante quanto a tradicional barragem do Ribeirão Lajinha. Além de recorrer a uma segunda fonte, José Henrique Cunha Barros informou que a concessionária investiu em novos conjuntos de bombeamento de água, medida que ampliou a capacidade de fornecimento. Hoje a exigência do município é estimada em 60 litros de água por segundo.

De qualquer maneira, a direção da Coságua reafirmou a necessidade de recorrer ao mecanismo de multa previsto em contrato para punir consumidores que desperdiçam água. O quadro de baixa pluviosidade e forte calor ainda levanta preocupações e a concessionária segue na campanha contra o desperdício. Vigente desde o último dia 27 de outubro, o sistema de sanções ao desperdício prevê a aplicação de multa e suspensão do fornecimento. Os casos comprovados de desperdício serão notificados e o consumidor perdulário poderá ter problemas. A medida foi anunciada em nota divulgada pela imprensa no dia 22 de outubro (leia abaixo).

Nota da Coságua: na luta contra o desperdício
A Coságua Concessionária de Saneamento Básico Ltda., amparada no artigo 88 parágrafo H, artigo 93 parágrafo E e artigo 94 parágrafo D do decreto nº 85, de 22 de dezembro de 1999, que regulamenta os serviços públicos de água e esgoto sanitário de Paraguaçu, fará a aplicação de multa e a suspensão de água para os usuários que estiverem desperdiçando água, lavando calçadas ou carros e outras instalações.

Devido à longa estiagem houve redução da vazão da captação de água da concessionária e por isso solicitamos à população que faça uso racional da água, para que não sejam enquadrados nas sanções regulamentares.


Sobre o Autor

ederpcu administrator

Deixe uma resposta