Com inundações constantes, vias dos bairros Bela Vista e Jardim das Acácias levantam preocupações em Paraguaçu | Câmara Municipal de Paraguaçu

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Rua(obrigatório)

Bairro (obrigatório)

Assunto

Sua mensagem

Você pode enviar uma foto

     
Visualizar Perfil
André Nasser
ANDRÉ ROMÃO NASSER
PMDB – Partido do Movimento Democrático Brasileiro

O vereador está preparando sua biografia.
Visualizar Perfil
Carlos Tourinho
CARLOS ALBERTO PRADO
PMDB – Partido do Movimento Democrático Brasileiro
Carlos Alberto Prado, mais conhecido por Carlos Tourinho, nasceu em Paraguaçu no dia 8 de fevereiro de 1965, filho de Jose Geraldo Prado e Maria Aparecida Prado. Em 1971, iniciou seu curso primário no Grupo Escolar Pedro Leite, transferindo-se para o Juvenato do Sagrado Coração de Jesus, na condição de semi-interno, para a conclusão da quinta a oitava série. Prestou o serviço militar para o Exército em Três Corações, na unidade da Escola de Sargento das Armas, em 1984. Em 1992, casou-se com Lidia Moreira da Silva, filha de José Moreira da Silva e Tereza Cândida de Jesus. Sua primeira filha, Jéssica Cristina Silva Prado, nasceu em 17 de agosto de 1993. Em 1999, nasceu seu filho Pedro Augusto Silva Prado, no dia 9 de julho. Em 2001, candidatando-se pelo PFL, elegeu-se vereador com 322 votos, na época em que Evandro Barbosa Bueno comandava a Prefeitura, sendo seu vice José Geraldo Prado ( Zé Tourinho). Candidatou-se novamente em 2004, conseguindo eleger-se pelo PSL com a contagem de 202 votos. Mas ficando na suplência. Contando com sua grande popularidade, candidatou-se à câmara em 2008, conseguindo eleger-se pelo PSC com a contagem 278 votos, mas ficando mais uma vez na suplência. Em fevereiro de 2009 foi contratado pela Prefeitura de Paraguaçu para exercer a função de chefe de divisão de Meio Ambiente, sendo eleito em segunda votação presidente do Codema (Conselho Municipal de Meio Ambiente) pelo mandato de dois anos, na época em que Gantus Nasser comandava a Prefeitura, sendo seu vice Mauro Nasser (Maurinho). Voltou a estudar em 2010, diplomando-se pelo Centro Superior de Ensino e Pesquisa de Machado com o título de habilitação profissional de Química, como Tecnólogo em Gestão e Perito Ambiental, em 2012 passou a trabalhar na função de balconista da Drogaria Americana. Em 2013 passou a Trabalhar na função de balconista na Drogaria e Farmácia Viva Farma onde permanece até nos dias de hoje. Candidatou-Se novamente em 2016 conseguindo eleger-se pelo PMDB com a contagem de 271 votos. No dia três de fevereiro de 2017, sua filha Jéssica Cristina Silva Prado formou-Se em Psicologia.
Visualizar Perfil
Claudiney Teté
CLAUDINEY GONÇALVES CAMARGO
PSC – Partido Social Cristão

(35)84458044
Claudiney Gonçalves Camargo, mais conhecido por Teté, nascido em 30 de Novembro de 1973 , natural de Paraguaçu, filho de Luis Camargo e Maria Auxiliadora Gonçalves Camargo, atualmente é casado com Adriana Gonçalves Alves Camargo pai de 2 filhas, Jessica Gonçalves Camargo e Geisiane Gonçalves Camargo, estudou na sua infância na Escola Municipal Alfredo Galdino e começou a trabalhar de lavrador na Ipanema Agro Indústria aos 14 anos de idade, posteriormente trabalhou na Empresa Paraguaçu Têxtil, onde ficou por 6 anos, em seguida trabalhou na cidade vizinha de Elói Mendes na Empresa Souza Campos como tecelão. No dia 13 de Outubro de 2000 deparou-se com uma situação (Uma mulher estava chorando na rua, precisando de doadores de sangue para seu filho que estava hospitalizado devido a um acidente, eram 14:00 hrs e a mulher não havia conseguido encontrar nenhum doador desde a manhã daquele dia e então Teté se comoveu-se e saiu a procura de doadores, conseguiu 20) que posteriormente o levaria a desenvolver um trabalho social voluntário, formando um grupo de doadores de sangue denominadoGRUPO DE DOADORES DE SANGUE SALVANDO VIDA, AMOR AO PRÓXIMO, Hoje o Grupo conta com cerca de 1300 doadores, que todo o sábado se dispõem a doar um pouco de seu tempo para ajudar o próximo. Atualmente ocupa uma das 9 cadeiras do Legislativo Municipal, eleito com 582 votos nas eleições municipais de 2012; Na câmara ocupa o cargo de secretário da comissão de urbanismo e infraestrutura Municipal.
Visualizar Perfil
Cléber Vigato
CLÉBER VIGATO
PSDB – Partido da Social Democracia Brasileira

O vereador está preparando sua biografia.
Visualizar Perfil
Pastor João
JOÃO BATISTA MARCIANO
PDT – Partido Democrático Trabalhista

O vereador está preparando sua biografia.
Visualizar Perfil
José Maria
JOSÉ MARIA RAMOS
DEM – Democratas
Presidente da Câmara Municipal
O vereador esta preparando sua biografia.
Visualizar Perfil
Luizinho da Samantha
LUIZ ANTONIO CORREIA
DEM – Democratas

O vereador está preparando sua biografia.
Visualizar Perfil
Marquinho Trovador
AMERICO FRANCISCO BORGES NETO
PP– Partido Progressista

O vereador está preparando sua biografia.
Visualizar Perfil
Wander do Jovino
WANDER TAVARES SANTOS
PDT – Partido Democrático Trabalhista
O vereador esta preparando sua biografia.


Com inundações constantes, vias dos bairros Bela Vista e Jardim das Acácias levantam preocupações em Paraguaçu

Postado por: Assessoria de Imprensa


 

CHUVAS QUE AMEAÇAM

12516471_979173208832254_465257720_n

As chuvas que vêm caindo em profusão nos últimos meses representam um alívio para uma região que até então sofria a ameaça de ver suas fontes de água severamente comprometidas. Mas as mesmas chuvas que garantem o nosso abastecimento também têm trazido enorme desconforto para alguns paraguaçuenses, em especial os que moram nos bairros Jardim Bela Vista e Jardim das Acácias.

Ocupando um dos pontos mais baixos da cidade, o Bela Vista está colocado quase no encontro entre o Ribeirão do Carmo e o Córrego Juventino. Essa casualidade topográfica torna a região sempre vulnerável aos problemas advindos de chuvas fortes, assim como acontece também em uma das vias do Jardim das Acácias situada junto ao ribeirão.
A capacidade daquela área de lidar com o problema foi mais uma vez colocada à prova no último dia 4 de março, quando uma tempestade de pouco mais de uma hora inundou trechos das ruas que beiram o curso d’água. Neste caso em especial a chuva foi tão forte que outros pontos da cidade chegaram a ficar inundados por alguns minutos, como a Praça Oswaldo Costa e suas imediações e a Rua Amaro do Vale, nas proximidades da biquinha. Mas são os moradores do Jardim Bela Vista e do Jardim das Acácias que vivenciam as consequências mais danosas. “Eu estava trabalhando, mas minha família estava em casa quando a chuva alagou tudo. A água entrou pelo alpendre e subiu até pelo ralo do banheiro, foi preciso sair às pressas”, conta Maike Douglas Araújo, locatário de uma casa nas Acácias que acabou perdendo diversos móveis, roupas, alimentos e outros objetos.

804701_979173305498911_70270516_n

Em contato com a reportagem de A Voz da Cidade, o secretário municipal de Obras explicou que, ainda que o ribeirão represente uma “ameaça”, as inundações recentes estão relacionadas mais às condições estruturais das ruas afetadas e das construções lá localizadas. De acordo com Wanderley Donizete Alves, já foram realizados o reforço no manilhamento e um rasgo lateral no ribeirão, medidas que visam aumentar a vazão do curso d’água. Mas as inundações continuam porque a base de algumas casas está alicerçada num nível muito baixo.

 

ÁREA DE RISCO
O problema é tão sério que vem movimentando intensamente o Conselho Municipal de Defesa Civil de Paraguaçu. Ainda no dia 4 de dezembro, o órgão foi instado a fazer vistorias na Rua Geraldo Rezende e na Avenida Xavier Junqueira. Na ocasião, quatro casas foram inundadas, e o laudo apontou como causa do alagamento a inadequação das bitolas da ponte que liga o Bela Vista ao Jardim das Acácias. O problema foi então corrigido pelo Executivo, que também ressarciu os moradores atingidos diante das perdas de móveis, aparelhos eletrônicos, vestuários e mantimentos.

1414691_979173405498901_632983688_n

11998784_979173518832223_2049442626_n

 

 

 

 

 

 

 

 

Já a tempestade do último dia 4 de março alagou apenas um imóvel (o de Maike Douglas, citado acima), mas a situação é mais grave, segundo Gerson Nunes Cassimiro, que preside o Conselho de Defesa Civil. O relatório de vistoria apresentado pelo órgão é taxativo ao recomendar a declaração de situação de emergência pelo município e a interdição da residência, que já foi atingida em outras enchentes e está configurada como área de risco. Nesse caso, o locatário também vai ser ressarcido e a Prefeitura deve encaminhar um acordo para desapropriar a construção antes que novos danos voltem a acontecer.

*Matéria publicada no jornal “A Voz da Cidade” edição 1408 de 12 de março de 2016


É autorizada a reprodução das notícias mediante a citação da Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal de Paraguaçu.

Se você possui alguma crítica, elogio, dúvida, sugestão, solicitação ou reclamação, utilize a ouvidoria parlamentar .